quinta-feira, julho 12, 2007


Muxagat (B) 2005

Provado na própria região de produção - Foz Côa - no cenário magnífico da Quinta da Ervamoira, este branco de rabigato (90%), gouveio, códega e viosinho portou-se bastante bem.

Pouco evidente a parte do lote que é envelhecida em barricas novas. Incidência na fruta fresca, acídula, em espécie de "citrinomania". Final agradável mas curto. Grande apetência gastronómica e sem defeitos este vinho de Mateus Nicolau de Almeida.
*
É muito bom sinal que os brancos portugueses estejam a virar para a frescura e acidez...

15,5

4 comentários:

Copo de 3 disse...

Tenho impressão que já vi essa fotografia no meu blog... não te esqueças dos créditos.

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Por acaso retirei do blog "A-Adega". Agora se antes tinha sido retirada do teu, já não sei.

Copo de 3 disse...

Se tiveste capacidade de a tirar do blog «A-Adega» também deves ter visto que eles escreveram isto: PS: Foto tirada do blog "Copo de 3", que espero não se importe.

Existe uma coisa chamada direitos de autor, até lá tenho um pequeno rectângulo que diz CreativeCommons com umas regras e tudo... e no meu caso gosto que sejam respeitadas, é que eu não ando a trabalhar para que outras pessoas cheguem e se armem em graçolas, usando sem agradecer aquilo que por direito é meu.

Como advogado que és devias saber a que me refiro e seres o primeiro a dar o exemplo.

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Como imaginas, não vou sequer responder.

Nuno