segunda-feira, abril 07, 2008


Apegadas Qta Velha (T) 2005

Cândida e António Marques de Amorim têm uma bela quinta no Cima Corgo (Quinta Velha), mas acima de tudo têm nesta colheita de 2005 um belo tinto. Quem conhece a edição de 2004 (ver o reserva aqui), já sabe ao que vai: perfil clássico do Douro, taninos rijos, e uma fruta cativante. É possível não gostar? Nós achamos que não é.
*
Mas nesta edição de 2005, e note-se que não vai haver reserva desse ano por decisão do produtor, assistimos a algumas diferenças. Sobretudo na fruta - mais e mais fruta - preta muito madura, quase irresistível. Depois, taninos menos bravos, um vinho mais redondo na boca, guloso e bastante encorpado (neste aspecto muito acima do 2004). Enfim, um perfil moderno e equilibrado (até no grau do álcool), perfil este que julgamos ser a opção acertada nesta gama e faixa de preço.
*
Em suma, um tinto muito atraente ainda que linear no ataque da fruta. Por menos de € 10 será certamente muito bem-vindo a juntar-se a um bife alto de lombo de vaca.
*
16

PS: Hoje em dia, no Douro ainda se encontram apegadas no rio (apegada é o nome da varanda alta, à ré, dos barcos rabelo). Este tinto é lhes uma bonita homenagem.
*
*
Próximos vinhos: Porta Velha (T) 2005; Vale de Rotais (T) 2004; Quinta da Atela (T) 2004; Quinta da Sequeira (R) 2006; Burmester Reserva (T) 2004
*

3 comentários:

Anónimo disse...

quinta velha ou quinta vinha?

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Quinta Velha, sem dúvida. Obrigado pela chamada de atenção. Já provou o vinho?

Anónimo disse...

claro que já!
há quase um ano!

ultimamente tenho provado o branco