quinta-feira, dezembro 11, 2008


A NÃO ESQUECER...


Amon-Ra (T) 2006

Perguntam-nos quais os tintos que bebemos este ano e que vamos ter muita dificuldade em os esquecer…

Como a pergunta não especifica, e este blog anda muito nacional (logo nós que somos fãs também de vinhos de outras paragens), somos tentados a escrever que um dos grandes destaques do ano vai para o Amon-Ra 2006, um super Syrah (ou Shiraz como diz o rótulo) de Barossa Valley (Austrália). Proveniente de vinhas com mais de 100 anos, e com um estágio de 15 meses em carvalho francês e americano, revelou-se espesso do início ao fim da prova, um monumento de presença, de estrutura e de corpo. Nariz com um ataque imenso a fruta em camadas, toda muito escura (amoras e cassis) e madeira quanto baste para aguentar a fera. Na boca então nem se fala (para nós, é na boca que um óptimo vinho se distingue de um bom)... pois todo ele revela o seu esplendor: ora cremoso, ora carnudo (lembra um Porto vintage mas sem a doçura), sempre nada pesado, antes fresco e, como se espera de um vinho deste calibre, com um final muitíssimo prolongado (+ou- 10 segundos). O preço é upa upa, bem acima dos € 100 (pelo que, em rigor, é difícil recomendar este vinho, mais a mais julgamos não haver importação para a nosso país), mas comparado com outros com o mesmo preço (nacionais e estrangeiros) este, a nosso ver, brilha... E brilha muito!


18 +

6 comentários:

Copo de 3 disse...

Ó meu grande sacana, então tu abres um vinho destes e não me dizes nada ?

Mandaste vir ou compraste lá fora e a quanto ?

Nuno de Oliveira Garcia disse...

LOL

Cheguei a um almoço com um amigo e ele tinha trazido a garrafa (é importador a nível nacional e internacional e a garrafa tinha-lhe sido "oferecida" na sequência da compra/venda de vários outros vinhos australianos).

Foi uma grande surpresa, e uma magnífica prova...

Ab.

NOG

Pingus Vinicus disse...

Nuno isso não vale, não vale mesmo

Um abração

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Rui,

Pelo que vejo de Portos e Madeiras (e outros mais) que andas a provar para a blog, é caso para dizer que andamos todos em maré de boas provas...

Ab.

NOG

Miguel disse...

É de facto uma estrela internacional. Não se consegue mesmo arranjar cá em Portuga?
E já agora, qual o preço?

Abraço

AJS disse...

Nuno que pena que o vinho que te esqueceste de trazer para o jantar do "Vinho a Copo" não tenha sido este