quinta-feira, setembro 27, 2007


Apontamentos...

3 vinhos tintos muito interessantes com os quais nos cruzámos recentemente em prova cega.
A saber:
Conceito (T) 2005 (s/ rótulo): intenso, ainda jovem, muita força bruta, vamos ver como evolui;
Quinta da Levandeira do Roncão Grande Escolha (T) 2003 – perfil clássico do Douro, perfumado e gastronómico (boa aposta se o preço for honesto);
Quinta do Lubazim (T) 2005 - curioso, interessante, um pouco fechado ainda, se melhorar em garrafa será um caso sério.

6 comentários:

Copo de 3 disse...

E qual o preço destas preciosidades ? Onde se podem comprar ?
Qual a nota de cada vinho ?
Os vinhos são assim tão maus que não merecem nota de prova mais detalhada ?

Anónimo disse...

Caro Sr.

Também gostaria de saber os preços dos vinhos. É possível?

Alberto

Papavinhos disse...

Saca-a-rolha:

Onde posso encontrar esses vinhos?
São todos do douro?

Tu ultimamente andas um pouco desleixado... Não dizes a região sequer, e já quase nem falas dos vinhos...

"Quinta do Lubazim (T) 2005 - curioso, interessante, um pouco fechado ainda, se melhorar em garrafa será um caso sério."

Sim e então?
Isto não dá nenhuma informação ao leitor!!

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Meus caros,

Existem, neste blog, tipos diferentes de textos. Uns são, necessariamente, mais completos que outros. Não custa compreender que "apontamentos" e "dicas" consubstanciem textos mais leves e curtos do que a média. Na verdade, o que interessa (para o Autor) nestes breves textos é indicar vinhos que despertaram interesse (quase sempre em provas cegas), independentemente da região ou do preço.

Mais, hoje em dia escrever um preço - sobretudo em vinhos que não chegaram ainda a todas as lojas - é muito arriscado, como compreenderão.

Em todo o caso: o "Conceito" custará certamente mais de 20€ e o "Quinta do Lubazim" menos de 15€. O Quinta da Levandeia não faço ideia.

Abraços,

Nuno Oliveira Garcia

quintadelubazim@sapo.pt disse...

FICHA TÉCNICA


Vinho: Quinta de Lubazim 2005 (RESERVA)

Denominação: Douro – VQPRD

Casta (s): o vinho conta com 50% a 55% de Touriga Nacional, 10% de Tinta Roriz e 15% de Touriga Franca 25% das vinhas velhas da Quinta (30 a 100 anos).

História/Origem: D. João I agraciou João Gomes com o Senhorio de Lubazim, no Alto Douro, pelos seus feitos na batalha de Aljubarrota em 1385; uma sua filha veio a casar com Gonçalo Vaz de Castro, neto do Meirinho-Mor de El-Rei. A Quinta de Lubazim manteve-se como pertença dos Castros até hoje (23 gerações). As uvas que deram origem a este vinho, são provenientes desta Quinta, a qual possui diferentes exposições, sul, nascente e poente.

Vinificação: as uvas são vindimadas à mão, para caixas de 25 quilos no seu ponto ideal de maturação; pretendendo-se que apresentem uma maturação pujante, conduzindo a maiores concentrações aromáticas e polifenólicas. Após suave esmagamento e desengace total, as uvas são fermentadas em cubas, pretendendo-se que os constituintes de qualidade presentes nas películas das uvas bem maduras, passassem suavemente para o vinho.

Estágio: após a fermentação maloláctica o vinho estagiou em barricas novas de carvalho francês de 400 litros, durante aproximadamente 11 meses.

Notas de Prova: cor púrpura e com boa profundidade, aromas muito complexos e distintos onde predominam o carácter frutado e floral com notas muito frescas, a madeira aparece muito discreta e bem integrada no vinho. Na boca mostra fruta, complexidade e uma bela estrutura, com taninos de grande nível que lhe conferem um longo final de boca. Esta combinação equilibrada de poder e elegância contribui certamente para o seu potencial de envelhecimento, pelo que o vinho beneficiará com alguns anos em garrafa.

Elementos Analíticos:

Álcool (%vol)• 13,78 %
Acidez Total (g/l Ácido Tartárico) 5,0
Acidez Volátil Corrigida (Ácido Acético) 0,58
pH 3,68

Enólogo: João Brito e Cunha

Relações públicas: dra. catarina pizarro de castro

quintadelubazim@sapo.pt disse...

Onde comprar o quinta de lubazim:
Club Gourmet, El Corte Inglês,
VNGaia e lisboa, Vinodivino, lapa, terreiro do paço, Viniportugal, www.Scorpio.pt, no centro do país