segunda-feira, dezembro 04, 2006

Vértice (T) 2003



Já íamos avisados – é inegável que a opinião dos outros nos pode influenciar, mas neste caso a qualidade do vinho é uma evidência. A todos.
A cor está rubi escura, profunda e bem bonita com laivos e tons arroxeados. Nada de opacidades! O nariz revela-se muito afinado e sedutor. As notas a baunilha derretem-se (literalmente) na fruta vermelha macia e quente – que intenso prazer... Na boca atesta a sensualidade do nariz, fácil de se beber (elogio), muito acetinado. Peca apenas o final, guloso mas curto (ou curto demais para tanta gulodice).
Uma única divergência de opinião parece residir num eventual estágio em garrafa: alguns juram que se deverá bebê-lo num vértice até 2008, outros pregoam que a cave será o mais indicado para o néctar. Eu? Eu alinho, quase sem dúvidas, pela primeira tese: beber já pois não vejo como o vinho possa melhorar mais (a não ser que fosse outro o vinho e de uma qualidade ainda superior). Um belo tinto do Douro a um belíssimo preço.
Bom + (17). A menos de € 12.

2 comentários:

Vinho da Casa disse...

Onde posso encontrá-lo à venda?

Este vinho começa a mostrar que a nota na RV metida lá pelo meio dos "colossos" todos do Douro é bem merecida.

Tenho ouvido falar mesmo muito bem deste vinho. E tu és mais um a (com)prová-lo!

Um abraço Nuno,

Paulo Silva

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Paulo,

Por cá, encontra-se bem no "Corte Inglês" e no CCB. Espero que no Porto também seja fácil de encontrar. O vinho é óptimo e merece mais do que uma prova.

Grande abraço,

N.