quarta-feira, junho 22, 2011

Provas

Quinta do Soque Vinhas Velhas (t) 2008

Mais uma demonstração do que as vinhas mais velhas do Douro podem proporcionar, desde que estejam no local certo, em boa saúde, e o produtor não se preocupe com a pouca produtividade.

A prova no nariz começa fechada, com aromas muito profundos a notas de fruta madura mas muito longe de serem doces. Algum grafite e notas de fumo, também. Na boca mantém o regiso fechado, duro, fresco e com taninos que se revelam em cada esquina mas sem agredir o provador. E esta é outra maravilha das vinhas mais velhas, é permitirem vinhos polidos e muito complexos ainda que também sejam poderosos e intensos ao mesmo tempo.

É um vinho que pede comida, decante, e um copo tipo-borgonha. Ou seja, é um vinho para começar a provar daqui a 5 anos e guardar uma ou duas garrafas para daqui a 15 anos vermos o que lá está. São vinhos destes que o Douro também precisa. E este pode vir a ser um clássico.

17++ 

3 comentários:

Abílio Neto disse...

Nuno,

Estou curioso. Já no EMV escreveram bem deste vinho, não sei se do mesmo ano, mas Soque VV...

Reforçaste o meu desejo.

Abr.,

An

NUNO OLIVEIRA GARCIA disse...

Caríssimo Abílio,

Gostei muito vinho: sério e com personalidade.

Um forte ab.

Nuno

Anónimo disse...

fabuloso. e o 2007 já o era também.