quinta-feira, maio 07, 2009

+
VT’05

Regressado do estrangeiro (o que explica a ausência de posts), ficam algumas palavras sobre um belo tinto do Douro. Provado por duas vezes. Trata-se de um lote de vinhas velhas com algum predomínio de Touriga Nacional. O nome parece ser uma referência ao modo como se distingue, pintando a face das pipas, aquelas com vinho tinto (vt) das com vinho branco (vb).

Nariz com juventude e percepção de etanol. À semelhança da colheita de '04, revela muita força, é um puro-sangue com fruta e madeira a caminho da integração. A fruta é de qualidade e harmoniosa, genuína em matizes vermelhas e, por vezes, pretas, não sendo evidentes as características florais da Touriga Nacional. Ligeiro apontamento a baunilha doce que não chega a incomodar. Na boca continua a prova do nariz, sempre com vigor e garra, carnudo e vibrante (quase tenso), taninos vincados a revelar secura de boca e um final em crescendo.
+
Muito gastronómico este tinto, e com "futuro radioso" em garrafa (pesadíssima, por sinal) nos próximos 10 anos. É um vinho vinho, sem concessões! Entre €25 e €30.

17-17,5


Próximos vinhos: Vértice rosé (Esp) 2007; Quinta de Porrais (B) 2007; Vinha Othon Reserva (T) 2006.

2 comentários:

Pedro Sousa P.T. disse...

Também adorei este vinho. Já o provei por duas vezes, e em belas jantaradas.
Tenho Lá ainda uma em casa, pronta a ser aberta em qualquer momento. Falta a ocasião, e "a ocasião faz o ladrão" :)

Abraço

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Caro Pedro Sousa,

Segue um abraço! Também gosto deste tinto, é um vinho pouco refinado, mas com muito músculo.

Ab.

NOG