segunda-feira, novembro 17, 2008


Rocim (T) 2005

Já nos referimos anteriormente (ver aqui) ao projecto alentejano Herdade do Rocim. Hoje vamos defrontar-nos com o tinto de entrada de gama do respectivo produtor, Rocim de seu nome. A partir de Aragonês, Syrah e Alicante, apresenta fruta madura no nariz e uma leve "brisa amendolada". Boca polida e atraente, com taninos muito discretos a pedir consumo imediato, este é um tinto para ser bebido novo e, nessa vertente, pode constituir um best-seller, assim a distribuição o consiga (mas não deixa de ser um mistério o facto de estar para prova um tinto de 2005, quando o reserva de 2006 foi agora lançado). Um excelente vinho para o dia-a-dia, para quem quer/pode pagar cerca de €7,5 ou um pouco mais por garrafa. A mais de €9 encontrará outras opções.

15


Próximos vinhos: Olho de Mocho Reserva (B) 2007; Herdade do Perdigão Reserva (B) 2006; Herdade do Perdigão Reserva (T) 2004; Casa Burmester Reserva (T) 2006; Curva Reserva (T) 2006

2 comentários:

Copo de 3 disse...

Nuno o preço que indicas não é nem de perto aquele que é indicado pelo próprio produtor, que recordo anda na casa dos 8-10€

E pelo preço que pedem e vejo pedir ficará muito longe de ser um best-seller, ficando longe de ser excelente face à qualidade apresentada, com outras bem melhor situadas para ocuparem essas posições.

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Caso o preço seja efectivamente próximo dos €10, então, efectivamente, parece-me dificil que se venda muito.

NOG