segunda-feira, junho 30, 2008


Quinta Vale D. Maria

Os dias iam passando e o calor apertando (mas nós gostamos disso). Os dias iam passando e eram cada vez mais os vinhos provados (mas nós gostamos disso)! Não, não estamos a delirar e nem carregámos no copy/paste sem querer…

O que queremos dizer é que uma interrogação pairava sobre nós: haveria ainda uma quinta que gostaríamos de ver de perto? Por outras palavras, haveria ainda um projecto sem o qual a nossa visita ao Douro não estaria completa? Havia sim! O seu nome: Quinta Vale D. Maria.

Bem vistas as coisas, não é tanto a quinta em si – apesar de sita numa bonita encosta do vale do rio Torto – que mais nos cativa, antes os vinhos que produz e, em especial, o fantástico CV. Ora, de manhã bem cedinho, mal chegados à Quinta Vale D. Maria por um caminho que só o recurso a uma viatura 4x4 permitiu, fomos recebidos pela sempre eloquente e graciosa Sandra Tavares da Silva (o Cristiano Van Zeller estava ausente do país) que nos tratou de apresentar a propriedade.
*
O facto da Quinta ser relativamente pequena, e a casa e a adega serem mesmo exíguas, permitiu-nos uma visita célere a todas as instalações e, assim, irmos quase directamente ao que interessa - às novidades! Ora, dos vários vinhos provados, alguns brancos incluídos - que, contudo, ainda não nos seduziram por completo - é, sem dúvida, o CV (T) 2005 (bem como a amostra do eventual 2007) que mais nos apaixona. Isto apesar das amostras de casco do Vale D. Maria (T) 2007 se revelem bombásticas e muito promissoras. Depois foi tempo de mais alguma conversa à volta dos vinhos da quinta e continuar viagem com a Sandra Tavares da Silva para o mais recente projecto de consultadoria (próximo texto).
*
Agradecimentos justíssimos ao Cristiano Van Zeller e à Sandra. Nas fotos, a entrada para a casa da quinta em cima, as "estradas" do Douro (com a Sandra Tavares da Silva a guiar a viatura cinzenta) em baixo à esquerda, e alguns dos vinhos provados em baixo à direita.










6 comentários:

Anónimo disse...

Carros de alta gama, viagens caras, vinhos caros.
Gosto de ler aquilo que nunca provarei, porque quando vou até ao Douro sou servido bué de mal, mal tratado.

j... disse...

Belo passeio. O CV é excelente. Já agora... vejo na foto uma garrafa (a primeira a contar da esquerda) que diz "Van Zeller's". Que é? Não conheço...

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Caro Anónimo,

Uma viagem ao Douro tem de começar contactando os produtores. Sem estes, uma viagem ao Douro não pode ser tão excitante. Por outro lado, não é a nossa primeira viagem ao Douro e a experiência conta para estas coisas. Organizar uma viagem com mais pessoas também pode ser uma boa maneira de diminuir os custos.

Nuno Oliveira Garcia

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Caro J,

Van Zeller's são vinhos próximos da entrada de gama deste produtor. São feitos a partir de uvas compradas pelo CVZ e tanto o branco como o tinto não serão muito caros (julgo que abaixo dos €10).

Um abraço,

Nuno Oliveira Garcia

Pingus Vinicus disse...

Cada vez que vens aqui "picar a malta", mais a "inveja aumenta".

C'um caneco o que perdi.

Para o ano lá irei com a família atrás.

Um grande abração

Ana Marques disse...

Que bela viagem!