quarta-feira, maio 31, 2006

Vértice Grande Reserva Bruto 1992

Comprámos 2 garrafas em perfeitas condições no leilão organizado pela Dão & Douro. Segundo o Celso Pereira (enólogo das “Caves Transmontanas”), a marca só mantém 4 garrafas deste espumante. De resto, talvez alguns coleccionadores ainda tenham algumas botelhas.
De bolha finíssima, cor amarela palha (com laivos ora dourados ora esverdeados) e sabor intenso. De espumante típico apenas mantém alguma força inicial, mas a agulha já foi domesticada com a passar dos anos. Tudo o resto é puro deleite, é como se um belíssimo vinho branco se tratasse, mas com a finesse do gás carbónico.
No boca sentem-se notas a noz e frutos secos, tosta, alguma tangerina no longo final... tudo perfeitamente limado pelo anos de estágio em garrafa. Que glória!

2 comentários:

João Barbosa disse...

a narração aguçou-me o apetite!

Nuno de Oliveira Garcia disse...

João,

Foi dos melhores espumantes nacionais que bebi até hoje... mesmo muito bom.

Bom fim-de-semana.