quinta-feira, dezembro 22, 2005

Quinta da Sequeira (T) 2001

Após um elogio rasgado do Pedro Gorjão Henriques, à primeira oportunidade fui comprar uma garrafa de "Quinta da Sequeira". Comprei-a por €13 na Garrafeira Internacional, loja recentemente inaugurada na Rua Escola Politécnica, ao Príncipe Real.
De cor vermelha escurecida, apresentou um bom porte no copo, e um belo nariz (de antemão muito complexo). Mostrou-se forte na boca, áspero, com a madeira escondida por uma fruta em decomposição (mas sem vestígios de sabores “confitados”). Algumas notas de fumo, e de tabaco.
Com um final longo, foi um vinho muito interessante, mas difícil, que tememos ter como maior virtude acompanhar uma robusta refeição. Bebê-lo sem comida poderá ser arriscado...

3 comentários:

Tovi disse...

Sem dúvida meu caro «Nuno de Oliveira Garcia»… O Quinta da Sequeira Tinto 2001 é efectivamente muito concentrado no nariz mas ao mesmo tempo um vinho harmonioso. Ainda hoje, para repor o meu stock deste Douro, adquiri no Augusto da Foz mais umas garrafitas. E olhe que por cá, pela Inbicta Cidade do Porto, está um pouco mais barato que na Garrafeira Internacional… Só paguei 11€ (garrafa de 75cl).
E já agora… Já provou o Quinta da Sequeira Rosé 2005?... É um espanto!...

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Caro Tovi,

Não tive oportunidade de provar o Sequeira rosé, mas muita gente me diz que é, de facto, um belo rosé. Quanto ao preço, é mesmo assim... no Porto (cidade onde nasci e visito frequentemente) os vinhos do Douro tendem a ser mais baratos.

Um abraço, e obrigado pelo seu comentário,

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read » »